Bateria de Beteiras   Leave a comment

UM SISTEMA AUTOMATIZADO DE BETEIRAS

Por Paulo Freitas, revisado pelo Professor Wilson Vianna

Sabemos que um dos principais fatores para se desenvolver uma linhagem de bettas é a qualidade da água; ela deve estar sempre nos padrões físico-químicos compatíveis com a espécie e ausente dos compostos nitrogenados. Este fato exige que o criador mantenha um acirrado controle, efetuando trocas constantes. Este procedimento é relativamente fácil quando se possui um pequeno número de exemplares e é claro de beteiras, porém, à medida que esta quantidade vai aumentando para dezenas e até centenas as citadas trocas passam a ficar mais difíceis.

 Para nós criadores de bettas é sempre gratificante tratar dos nossos animais diariamente mas, para aqueles que trabalham o dia inteiro e ainda tem outra atividade à noite e na maioria das vezes chegam em casa cansados e estressados pela rotina diária, torna-se muito cansativo ter que efetuar trocas parciais de água em dezenas de beteiras  no final da noite, sabendo que no outro dia terá que acordar cedo e recomeçar sua rotina. Em função do cansaço as troca acabam ficando para “amanhã” e este “amanhã” acaba se transferindo para o final de semana e assim as trocas acabam sendo apenas uma vez por semana, o que não é o ideal para o desenvolvimento do betta. .

 Em face dessas dificuldades desenvolvemos um sistema de bateria de beteiras, prático e bastante funcional, que diminui acentuadamente aquele trabalho de manutenção, uma vez que a substituição da água será efetuada, automaticamente por  um sistema onde uma bomba, do tipo submersa, acondicionada a uma caixa d”água com água tratada ou a um sistema de filtragem efetuará a reposição. A seguir descrevemos todo o passo a passo para a montagem da bateria citada..

A Beteira:

 As beteiras têm 15cm X 15,3cm X 9cm. A água fica com 12 cm de altura e a capacidade fica perto de 1,6 litros por beteira. Os vidros são de 3 mm e aconselha-se a lixar as bordas cortantes dos vidros antes de armar os aquários, para evitar acidentes. São todos colados com borracha de silicone sem antifungo, próprias para a montagem de aquários.

 As medidas dos vidros por beteira são:

1 vidro para o fundo com 15cm X 9cm.

2 vidros para as laterais de 15cm X 15cm.

1 vidro para a frente de 15cm X 8,4cm.

1 vidro para a parte inferior da traseira de 12cm X 8,4cm.

1 vidro para a parte superior traseira de 2,7cm X 9cm.

O posicionamento dos vidros é o seguinte.

Os vidros laterais, frontal e traseiro inferior são colados por sobre o vidro do fundo.

O vidro frontal e o traseiro inferior são montados por dentro dos vidros laterais.

O vidro traseiro superior é montado por fora dos vidros laterais e atrás do vidro inferior, deixando uma fresta de 3mm entre os vidros.

 Montando a beteira:

 

1 – Cola-se 1 vidro lateral e o vidro da frente entre si e sobre o vidro de fundo.

2 – Cola-se o vidro traseiro inferior.

3 – Cola-se a outra lateral.

4 – Por último o vidro traseiro superior. Note que ele é colocado por trás e como ele mede 2,7cm fica uma folga de 3mm por onde a água sai, mas o betta não.

5 – Veja como fica por trás

Existem pessoas que preferem montar os vidros em volta do vidro do fundo, ao invés de por sobre ele. Não há problema, bastando alterar as medidas de modo que o aquário fique com9 cmde largura.

A estante:

As cantoneiras são próprias para estante e são vendidas em vários tamanhos. Usamos barras de 1m e 4 cantoneiras de 20cm por barra. As cantoneiras  e as barras têm o seguinte aspecto:

Dê preferência às de alumínio ou niqueladas, para resistir à umidade.

Fixam-se as barras na parede, na vertical, fazendo um pequeno desnível de uma para outra, para que a água tenha caimento para dentro dos filtros e encaixam-se as cantoneiras para servirem de suporte às prateleiras.

As prateleiras são na verdade pequenos aquários de vidro grosso, de 6mm, onde as beteiras são colocadas e que servem de calha para a saída da água.

O tamanho de cada prateleira vai depender da quantidade de beteiras que você desejar colocar por andar. Como utilizamos barras de 1m, só podemos colocar 4 andares de prateleiras. Já vimos barras de até 2m. Isso fica a vontade do freguês. Cada prateleira deverá ser calculada para 10cm por beteira, por exemplo, se desejamos uma prateleira para 10 beteiras, ela deverá ter 1m. Isto acontece porque as beteiras devem ter um espaço entre si a fim de que sejam colocados separadores para que os machos não se vejam a todo o momento. O número de barras presas na parede dependerá do tamanho da prateleira. Até um metro podem-se colocar duas ou três. Acima disso três, no mínimo.

Segue as medidas dos vidros para uma prateleira (todos são vidros de 6 mm):

1 vidro de fundo de 19cm X 1m (de acordo com a quantidade de beteiras por andar).

2 vidros: um frontal e umtraseiro, de 3cm X 1m.

1 vidro lateral de 17,8cm X 3cm.

1 vidro lateral de 15cm X 3cm.

1 vidro para base da saída da água de 4cm X 7cm

1 vidro para as laterais da saída da água de 3cm X 3cm, cortado ao meio em diagonal.

1 vidro de 1cm X 4cm, para fazer a pingadeira.

A quantidade total de vidros dependerá da quantidade de prateleiras.

Como montar a prateleira:

Cole a lateral maior e a traseira sobre o fundo. Logo após o vidro da frente e a lateral menor. Ficando a prateleira assim.

A fenda que se encontra na lateral com o vidro menor servirá para saída da água. Deixa-se a colar endurecer.

Fazendo a saída da água:

 

Cola-se o vidro de 4cm X 7cm por baixo da prateleira/aquário (virando a mesma de cabeça para baixo para facilitar), de modo a sobrar 3cm, como na figura:

Cola-se as duas metades do vidro de 3cm X 3cm cortado ao meio em diagonal.

Por último cola-se a pingadeira.

A estante montada com as prateleiras e as beteiras ficariam assim:

Como as beteiras tem15 cmde comprimento e a prateleira 19cm, fica um vão atrás das beteiras por onde a água escorre.

A saída de água:

  A saída de água será feita com tubos e ipsilons de pvc de 40mm.

A entrada de água:

 A entrada de água é feita com tubos de 20mm de pvc, sendo que colocamos 1 registro de gaveta (aquele com uma alavanca) em cada prateleira para poder regular a vazão d’água. Pode-se fazer o sistema de água de duas maneiras. Com filtragem, com é o nosso, onde fazemos trocas diárias diretamente do filtro, ou com troca direta, ou seja, a água entra por um lado e é descartada pela saída da água, indo para o esgoto. Depende apenas da sua disponibilidade de água.

Os tubos de pvc de 20mm são furados, depois de marcados, com uma arame fino quente. O furo não pode ser pequeno demais, senão entope com facilidade.

Depois de montado fica assim:

Este é o sistema de entrada e de saída. Agora faremos um esquema para troca direta com saida para o esgoto e outro com filtragem e reaproveitamento da água.

Troca Direta de Água:

Basta ligar o sistema a uma caixa d’água que tenha água tratada, ou seja sem cloro e com as especificações necessárias a saúde dos peixes.

Veja o esquema:

A entrada de água se faz por meio de uma mangueira de água de ½ polegada unida ao sistema por um adaptador.

A saída vai direto para um recipiente que é ligado ao esgoto. Não se deve ligá-la diretamente ao esgoto, pois caso algum betta pule, será levado pela corrente de água para o recipiente e não para o esgoto.

A água não precisa ficar ligada todo o tempo, pode ser ligada e desligada de tempos em tempos, apenas para renovar a água das beteiras, sendo desligada na hora da alimentação ou na hora de dormir.

A sujeira no fundo das beteiras pode ser retirada em grande parte aumentando-se a vazão de entrada da água, que revolve o fundo e retira os detritos.

Mesmo ficando um pouco de sujeira no fundo, devido a troca constante de água, o nível de amônia na água não aumentará muito e não interferirá no desenvolvimento dos peixes. Aspiramos as beteiras com uma mangueira de ar 1 vez por semana apenas.

Vejamos agora o esquema com filtragem:

A filtragem é feita primeiramente por lã sintética, seguida por pedriscos e por areia grossa.

Trocamos parcialmente a água diariamente, tirando água da parte de entrada do filtro, por sobre a lã de vidro e recolocamos a água diretamente da parte onde fica a bomba, que deve ser Sarlo 2000 ou equivalente, como a Aqua 2300, também muito boa.

O preço final fica entre R$300 e R$400, que pode ser barateado usando-se garrafas pets de2 litros em vez de beteiras de vidro, cortadas em 2/3 da altura e com um talho de aproximadamente 3mm atrás para a água sair, cerca de 3cm abaixo da borda da garrafa. Isto barateia cerca de 100 reais. O filtro pode ser substituído por filtros mecânicos ou por caixas plásticas divididas. Bem, tudo depende da criatividade de cada um. Este sistema pode ser acrescido de Filtros UV na saída da bomba.

Este sistema foi baseado no sistema usado por Francisco Maraschin, da FM Bettas, de Rezende.

Paulinho Freitas

publicado em 9 de julho de 2011 por papaipaulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: